Ame-se a esse ponto.

No mês destinado a comemoração do dia das mulheres eu quero te convidar a se olhar no espelho e perceber o quão foda você é e, diante disso, nunca mais acreditar em nada, absolutamente nada, que seja diferente disso.

Quando passamos a ter certeza do nosso valor, passamos a não mais aceitar as críticas que não nos elevam.

Passamos a compreender que as críticas (diferententemente das sugestões amorosas), são apenas expressões que não acrescentam, e que estão sempre carregadas das emoções erradas.

No entanto, é importante entender que eu não falo sobre acreditar que você não tem defeitos e, portanto, quem diz o contrário está mentindo. Não.

Eu falo sobre ser capaz de olhar para nossas falhas com gentileza, sobre aceitar que somos humanas e, como tais, podemos, sim, falhar.

Eu falo sobre escolher aprender algo com os erros ao invés de julgá-los. Eu falo sobre acolher-se com a mesma amorosidade com que seria capaz de acolher quem você ama diante de algum problema.

Eu falo sobre aceitar apenas as críticas – as próprias e as dos outros – que são feitas com o único intuito de te ajudar a ser melhor, e não para te humilhar, te denegrir ou te fazer acreditar que você é menos do que, de fato, é.

Nós também acordamos de mal humor, nós também esquecemos de fazer algo que deveríamos ter feito, nós também perdemos a hora, nós também sentimos medo e, é importante que você tenha certeza que está tudo bem! Você não precisa acertar sempre. Você apenas precisa ter coragem para se reerguer ainda mais forte diante de um erro. Você apenas precisa saber que evoluir com os próprios tropeços é a grande sabedoria da vida.

O importante aqui é perceber que você sempre pode escolher ser alguém melhor e fazer de um modo diferente da próxima vez.

Olhe-se no espelho e perceba-se, enxergue-se. Quem é essa mulher refletida no espelho?

Quem você deseja ser?

Você é perfeitamente capaz de ser tudo aquilo que desejas. O poder está dentro de você e ninguém pode tirá-lo de você. Use-o com sabedoria.

 Não espere que a compaixão, aceitação e amor venham de fora quando, na realidade, ela precisa, primeiro, vir de dentro de você.

Tudo aquilo que cobramos do outro, na realidade, são simples expressões daquilo que falta em nós mesmos.

O que tem te faltado? Em que aspecto da sua vida você não tem se dado a devida atenção?

Enxergue a grande mulher que você é porque não há nada mais libertador do que isso.

Você já se deu conta da infinidade de coisas que você lida todos os dias? Você tem noção de todas as suas conquistas? Você faz ideia do quão longe você já chegou? Do quão forte você é?

Vamos lá, endireite essa postura diante da vida, abra um largo sorriso para si mesma e não tenha medo de elogiar-se, amar-se, e acreditar no seu gigantesco potencial.

Quando você se oferece a atenção, o carinho e o amor de que precisa não mais se torna dependente da aprovação ou incentivos alheios.

Ame-se a esse ponto.

Deixe uma resposta