Filhos – Como criá-los de forma saudável?

Todo pai e mãe (que se preze) tem um sonho. Criar filhos que se transformem em adultos dignos e saudáveis. Basta que uma criança chegue na família para que os planos comecem.

Mas uma coisa também é certa. Mesmo tentando oferecer a eles o nosso melhor, ainda assim teremos falhas. Muitas delas. Afinal, somos Seres Humanos e, como tal, imperfeitos por natureza.

Acredito que um ponto muito importante, antes de qualquer outro item, e que tem me chamado muito a atenção é entendermos, de uma vez por todas, que as crianças não tem capacidade para dimensionar aquilo que acontece ao redor delas.

Arrisco dizer que esse é um dos conselhos mais significativos para a criação de um filho e não envolve dinheiro, riqueza ou qualquer outro bem material. É algo um pouco mais delicado.

Brigas. Discussões. Promessas quebradas. Expectativas frustradas. Violências. Gritos. Abandono. Decepções.

Palavras pequenas, impactos irreparáveis.

Precisamos estar muito atentos para nunca deixar que nossos filhos tenham sua infância roubada por situações que obrigam pequenos seres inocentes a amadurecer precocemente.

A linha é muito tênue. Imperceptível, eu diria. Mas deve ser encarada com muita seriedade e sabedoria pelos pais.

É importantíssimo entendermos que nossos filhos não precisam participar de uma discussão entre adultos. Eles enxergarão aquilo como uma verdadeira guerra. Seu sono não será mais o mesmo, o medo tomará conta e o trauma estará instalado.

Somos seus pais e, portanto, nunca deveríamos fazer com que a criança tenha que escolher de qual lado ficar. Por pior que seja, não podemos nos esquecer que estamos falando sobre uma figura que representa uma base para a criança. E não, ela não vai entender o porque a mamãe ou o papai se xingam tanto e ficará assustada com isso. É muito cruel para um coraçãozinho ainda tão puro e cheio de incertezas. Guarde suas mágoas para si ou procure ajuda de um profissional.

Nunca grite com alguém perto do seu filho, nunca diga palavras impróprias para a idade dele. Deixe que ele ou ela seja apenas uma criança preocupada em escolher qual o brinquedo pedirá ao Papai Noel.

Por favor, não roube a infância dos seus filhos e não deixe que ninguém o faça.

Seja firme com eles. Eles precisam de limites para crescerem saudáveis. Mas não esqueça que também precisam brincar e estar em contato com você. Não leve para ele seus problemas no trabalho ou com o seu cônjuge. Ele não entenderá, mas assumirá para si uma obrigação que não é dele, a de fazer você se sentir feliz novamente. E ficará muito frustrado e ansioso quando perceber que não poderá resolver seus problemas.

Praticamente 50% da formação da personalidade de um adulto tem origem no ambiente em que vivem quando criança. Portanto, perceba o tamanho da responsabilidade sob nossos ombros. E, por favor, não negligencie isso, jamais.

Deixe uma resposta