Você tem feito as escolhas certas?

Não importa em qual fase da vida você esteja. Sempre haverá decisões a serem tomadas. É a vida.

Escolhas essas que irão moldar a sua personalidade, o seu destino e a sua vivência como um todo. Portanto, não é de se espantar que elas podem nos causar arrepios.

Todos nós temos nossos valores e prioridades, que vão tomando formas diferenciadas ao longo dos anos.

Eu acredito muito que devemos seguir sempre a nossa intuição e, principalmente, ter muito claro em nossa mente aquilo que realmente é essencial.

Já dizia, muito sabiamente, o psiquiatra e escritor Augusto Cury, quem não está disposto a abrir mão do que é trivial, não está apto a conquistar o essencial. Porque não há como escapar.  Toda escolha, por menor que seja, implica em ganhos e perdas.

O que pra você é, de fato, essencial? O que faz seu coração pulsar? Pelo que vale a pena abrir mão de todo o resto? O que te faz realmente se sentir completa?

Difícil responder? Não há o certo ou errado. É a sua vida e você é livre para fazer dela o que bem entender. Tenho que te dizer, as consequências serão suas também. Ninguém irá vivê-las por você. Por isso, faça a sua própria escolha.

Mas é inadmissível optar por um caminho simplesmente porque é o mais fácil ou por pura imposição de quem quer que seja.

Siga seu coração.

Se alguém é importante para você, faça com que ela saiba que ela será sempre a sua escolha.

Se o seu coração vibra com uma profissão específica, faça sua escolha e siga em busca do seu sonho.

Se deseja ser mãe, quando fizer a sua escolha, saiba que não importa quantas coisas terá que deixar para trás, a vida do seu filho será sempre a sua decisão mais acertada. Não menospreze a responsabilidade da maternidade.

Mas também respeite aqueles que optaram por um caminho diferente do seu.

Ninguém é igual a ninguém (ainda bem).

Deixe uma resposta