Há mudanças após o casamento?

Todo mundo muda. As circunstâncias, pessoas e até mesmo o processo natural da vida faz com que o Ser Humano mude. O amigo de longa data que nos decepcionou, o namorado que te traiu, um ente querido que faleceu, um filho que nasceu, a responsabilidade da vida adulta que chegou. Muitos alegariam que o casamento também muda as pessoas. Afinal, quem nunca ouviu falar que depois que casa tudo muda? Mas, afinal, a culpa está mesmo no casamento? O que vejo são casais usando dessa desculpa para justificarem o seu comodismo.

É claro que algumas coisas mudam, os filhos vem, as responsabilidades triplicam, a casa precisa ser arrumada, o carro precisa ser consertado, as contas precisam ser pagas, e se um dos dois não está comprometido com o casamento, fica realmente muito difícil não haver mudanças. E este é o ponto. A culpa não está no casamento.

A culpa está no marido que chega em casa e, de tão acomodado que está, deixa de elogiar sua mulher, que fez o jantar com tanto carinho, passou seu melhor perfume e comprou aquela lingerie para mais tarde.

Ok. Nem sempre a comida fica tão boa, mas e daí? Ninguém é perfeito e, de vez em quando, todo mundo pode errar.

Porque não deixar a vida mais leve? E fazer daquela comida salgada um motivo de descontração?

A culpa está na mulher que ao ver seu marido cansado, após um dia longo de trabalho, faz cobranças desnecessárias.

Posso te oferecer um conselho?

Esqueça um pouco da toalha molhada em cima da cama, o pé sujo em cima do sofá, a migalha de pão que caiu no chão. E lhe faça um cafuné, pergunte sobre seu dia, deixe ele perceber que é importante para você.

A culpa está na falta de diálogo, nos achismos muitas vezes tão descabidos e nas vinganças que só maltratam o seu relacionamento.

Ele não me beijou hoje cedo, a noite não vou nem olhar na cara. Ela está com tpm, não quero nem chegar perto.

Pelo amor de Deus, deixem a vida mais leve. Mais suave. E, talvez, vocês percebam quantos momentos bons estão deixando passar por bobagens.

A culpa está naquele que recebe uma rosa, um cartão escrito a mão, um presente sem data comemorativa, uma mensagem no meio do dia, e não retribui. E sempre haverá uma bela desculpa para tal ato. O cansaço, a falta de tempo, o mal humor, os filhos, a mãe, o pai, cachorro, gato e papagaio.

Mas nada é tão desmotivador do que a falta de atenção do outro com o relacionamento.

Tire um tempo para o seu parceiro ou parceira, esqueça de todo o resto nem que seja por um instante, e o enxergue ali, tentando ser o melhor que pode para você. Isso faz toda a diferença.

A culpa está na esposa ou no marido que desistem de tentar. Ele não me enxerga mesmo. Ela não me ouve mesmo. Ele não valoriza. Ela não reconhece. E duas pessoas que se amam começam a se perder. O romantismo deixa de existir e dá lugar para as reclamações e discussões sem motivo aparente. E a culpa vira para o lado do coitado do casamento.

Deixe uma resposta