O mundo precisa de pausas

 

Você se sente cansado? Parece que nunca há tempo suficiente para fazer tudo aquilo que deseja? Sua mente parece que vai explodir?

Então, hoje eu vou te contar um segredo.

O mundo está andando depressa demais, porque desaprendemos a arte de pausar.

Parar, aliás, enquanto os compromissos parecem triplicar a cada minuto, mais parece atitude de alguém realmente louco.

Mas, loucos estamos nós, por não permitirmos que nosso corpo e mente descansem. Por acreditarmos que, somos capazes de acolher o mundo, em nossos braços já tão cansados.

Queremos viver mais, mas nos matamos diariamente, através de uma busca incessante pela produtividade

Desaprendemos a nos programar para o que é possível, e vivemos correndo atrás de um número cada vez maior de responsabilidades, sem que o bom desempenho seja um fator importante.

Acabamos buscando por tarefas até mesmo em dias de descanso.

Os finais de semana, se transformaram em dias de faxina. As noites, servem para colocar aquele trabalho em dia. O espaço na agenda no meio da semana? Facilmente será substituído por algum compromisso

As telas de nossos celulares não desligam, assim como nossas mentes.

E, assim, vamos vivendo um ciclo vicioso, onde não há espaço para pausas

Estamos doentes, e não percebemos.

E o que ocorre é que a vida passa depressa por baixo de nossos olhos, e nós ficamos com a pesada sensação de que deveríamos fazer ainda mais

Quando, na verdade, o que deveria importar é poder fazer o nosso melhor dentro das nossas condições.

O menos pode ser mais.

Quantas atividades você tem para fazer hoje? Quantas ainda faltam para serem concluídas?

Em que momento do dia você para? Aliás, você é capaz de parar?

Saber a hora certa de fazer pausas é, talvez, o grande segredo para conseguirmos manter nossa sanidade mental e bem-estar físico.

Na verdade, tudo a nossa volta precisa de pausas.

Os dias precisam das noites, para que haja, então, um recomeço. E assim também somos nós.

Toda pausa é uma forma de recomeço.

Quando paramos, retomamos mais fortes àquilo que a vida nos chama.

Sábios eram nossos avós que sabiam aproveitar seus domingos.

Deixe uma resposta