Será mesmo que a grama do vizinho é mais verde?

Ou será que nós nos habituamos a olhar apenas para o que não é verde em nossas vidas?

Ou ainda pior, será que não somos nós que estamos deixando que nosso jardim perca sua vivacidade?

É triste, e até mesmo assustador, mas a verdade é que nós somos sim responsáveis por nossas vidas e precisamos começar a nos comportar como tal.

Reclamamos do Brasil. Reclamamos do marido. Reclamamos dos filhos. Reclamamos do emprego.

Reclamamos de praticamente tudo o que nos rodeia.

Vivemos na era da insatisfação.

O grande problema é que seguimos nossos dias e não fazemos nada a respeito para mudar aquilo que tanto nos incomoda.

E porque não tomamos uma atitude?

Porque, em primeiro lugar, para que haja a real mudança que desejaríamos viver, o processo de transformação precisa acontecer dentro de nós.

E nem todos estão dispostos a mudar a si mesmos.

É mais fácil e mais confortável acreditar que o problema está no outro.

Se pararmos para observar, nossas reclamações ocorrem sempre com base em algum ponto de referência.

Ponto este que julgamos ser ou estar muito mais evoluído do que o nosso.

Uma história que nos foi contada ou, em muitos casos, imaginada por nós mesmos sem nenhuma prova científica de que seja realmente verídica, serve como base para que analisemos a nossa realidade.

A amiga que tem o marido perfeito. O amigo que consegue as melhores vagas de emprego. A empresa do fulano que é sucesso absoluto. O país vizinho que tem a melhor qualidade de vida de todo o mundo.

Porém, a verdade é que se olhássemos com um pouco mais de atenção perceberíamos que a grama do vizinho não é assim tão verde.

Que ela também tem suas partes que precisam de um melhor cuidado

O marido perfeito da vizinha também tem defeitos que, acredite você ou não, muitas vezes são muito piores do que os do seu.

O país que tem muitas vantagens, se comparado ao nosso Brasil tão cheio de precariedades, pasmem, também tem seu lado sombrio.

Porque, na realidade, mesmo que não queiramos aceitar, todos nós temos o nosso lado sombra.

Eu tenho. Você tem. O outro também tem.

A minha sugestão hoje é que sejamos capazes de enxergar a beleza que existe dentro de nós, dentro daqueles que amamos e dentro da nossa vida.

Porque, quando aceitamos nossos defeitos e assumimos nossas qualidades o universo conspira a nosso favor, a vida ganha um novo sentido, o amor por nós mesmos reacende e, consequentemente o amor se propaga para o mundo.

Muitas vezes, por olhar tanto para fora, nos esquecemos de olhar para dentro e, com isso, deixamos que as oportunidades de sermos realmente felizes e plenos passem despercebidas.

Que tal agradecer um pouco mais por aquilo que você tem e procurar qualidades onde você acredita que só tenha defeitos.

Porque, eu devo te dizer, elas existem.

Vamos lá, abra a janela da sua vida e deixe que a luz entre e ilumine tudo aquilo que há de bom na sua própria vida.

Você não pode mudar o outro, mas pode, com toda certeza, mudar a si mesma.

Em um mundo cada vez mais carente de afeto, sejamos capazes de fazer brotar a amorosidade por onde formos.

Façamos do nosso jardim o nosso bem mais precioso, porque, de fato, ele o é.

 

 

Deixe uma resposta